17 de jun de 2010

RECADO DO ZÉ

Rosario,
Gostaria que você falasse de Os Sapatinhos Vermelhos, a história de Hans Christian Andersen, que eu sei que é uma de suas paixões e para a qual você começou a desenvolver uma adaptação em argumento que se transformaria em roteiro para cinema ou peça de teatro. Me bateu a curiosidade sobre até onde você chegou na sua versão depois que acabei de assistir aos Sapatinhos Vermelhos filmado na Inglaterra em 1948 por Michael Powell e Emeric Pressburger que saiu em DVD em cópia restaurada por Martin Scorsese, um fanático do filme. Você tem que ver – ou rever. A versão de Powell e Pressburger gira em torno de personagens = uma jovem bailarina talentosa, um músico de gênio, um empresário diabólico, coreógrafos e cenógrafos – envolvidos na produção de um ballet cujo enredo reproduz o conto de Andersen: sapateiro vende sapatinhos encantados a uma garota que, ao calçá-los, não consegue mais parar de dançar e morre de cansaço. A história dos bastidores, como em um espelho, reflete-se na história do ballet e termina, também, tragicamente. É de chorar e, ao mesmo tempo, é belíssimo. Você vai se deslumbrar com os atores Moira Shearer, Anton Walbrook e Marius Goring, com a fotografia de Jack Cardiff e com trechos do Lago dos Cisnes e Giselle que preparam o espectador para o ballet dos sapatinhos, aproximadamente quinze minutos de pura beleza.
Agora conta, e os seus?
Tchau, P pinheiro

Um comentário:

  1. pois e, rosario...o ze dando um banho de bola e vc nao da dica nenhuma de filme?????????????
    ta devendo, hein?

    ResponderExcluir