17 de jun de 2010

CANTO DOS AMIGOS

MUITOS ANOS DE VIDA!

AS ESTRELAS NÃO SÃO COMO ANTES
ELAS NÃO ME ACOMPANHAM MAIS NA SOLIDÃO DA NOITE
A NOITE POR SUA VEZ ANDA A CADA DIA MAIS CLARA
EXPONDO SEUS MISTÉRIOS COMO UMA PROSTITUTA DE VITRINE

PERDI A DELICIOSA SENSAÇÃO DE ME SENTIR SEGUIDA
OH, DEUS, HÁ QUANTO TEMPO NÃO CORRO
NÃO PEÇO SOCORRO
NÃO FAÇO PROMESSAS
ARRANCARAM DE MIM O BENEFÍCIO DA PRESSA
EU TINHA APEGO AOS MEUS DELÍRIOS
AOS MEUS PESADELOS CRUEIS
A SENSAÇÃO DO DESVIO
O ABISMO SOB OS PÉS

NÃO FAREJO MAIS NA ESCURIDÃO DA NOITE
OS PERIGOS QUE ME EXCITAVAM TANTO?
CAÇOO E ATÉ CANTO.

LAMENTO ME INFORMAR:
ENVELHECI!
Maria Carmem Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário