29 de mar de 2010

CARTA FORA DO BARALHO

Me tiraram da roda. Subitamente só. O dinheiro acabou, as festas idem. Me tiraram do baralho.
A solidão, companheira. Falsos amigos só fazem a roda girar.
Porra, não tenho mais dinheiro, não sou mais jovem, nunca gostei de vida social, caralho. A quem posso interessar? Não faço a roda girar. Amigos... Serão?
Envelhecer é não acreditar em mais nada. Por que alguém gostaria de mim?
Sei quem: meu cachorrinho. É de coração que tem por mim amor incondicional. Merda, o resto é o resto.

2 comentários:

  1. OZ

    Muitas vezes escutamos o seguinte:
    -“Tenho somente uma pequena parte de um bilhete premiado”,ou sou uma carta fora do baralho...
    Esta observação retrata a peculiar situação afetiva ou profissional de quem acabou de ter uma perda.
    Refleti sobre este conceito e cheguei a conclusão que nunca temos, de um modo geral na vida, o bilhete premiado,nem temos a carta do trunfo, pois assim como a grama do jardim do vizinho é sempre mais verde, o bilhete premiado ou a carta certa é uma ilusão.
    Neste louco e maravilhoso jogo da vida, o bom é ter apostadores fiéis. Não há partições nesta loteria maluca, assim como aquela do conto de Alice no País das Maravilhas.
    Mesmo com algumas tsunamis afetivas e profissionais, você mostrou a garra e conseguiu surfar nestas ondas e se em alguns momentos pareceu ir ao fundo, foi só para exercer ainda melhor a sua habilidade de recolher espécimes raros.Desta forma não há bilhetes premiados e sim só prêmios.
    Por pior que seja o inferno astral, você aí está: Linda, maravilhosa e querida pelos admiradores fiéis (vê quem quer).
    Mais do que um mero bilhete premiado, você é um prêmio para quem tem a oportunidade de conhecê-la melhor.
    Sem bilhetes, sem tristezas, somente esperanças e alegrias.
    Muitos percalços ainda virão, algumas alegrias aqui e ali, mas assim como Dorothy em Oz, trilhando a maravilhosa Yellow Brick Road da vida, escapando da malvada Bruxa do Oeste das incompreensões e insucessos, Dorothy-Rosário entenderá que OZ é aqui e consegue na família e nos amigos a força da caminhada.
    Sua força levará você a outras jornadas, pois quando um projeto nosso dá errado, ou algo não dá certo, o primeiro impulso é a natural tristeza, mas a Fênix renasce das cinzas e nós renascemos da superação dos obstáculos.
    É isto que tenho para te dizer.Abraços do João

    ResponderExcluir
  2. ACHEI LINDO O TEXTO - CARTA FORA DO BARALHO. É, FICAR VELHA E SEM DINHEIRO É QUASE A FICAR TRANSPARENTE... MAS TEMOS QUE CONVIR QUE AO MENOS APRENDEMOS O QUE QUEREMOS DE NOSSAS VIDAS E APRENDEMOS A RESPEITAR NOSSOS INSIGHTS... CARINHOSAMENTE - KIKI

    ResponderExcluir