4 de abr de 2010

Enquanto você dorme

Enquanto você dorme a vida pulsa lá fora, flores se abrem e pássaros cantam em louvar a você. Crimes acontecem, é verdade, mas a vida vai sempre sobrepujar a morte.
Enquanto você dorme bebês nascem, namorados se beijam, enquanto eu vigio teu sono.
Enquanto você dorme o amor supera a dor que a gente sente e sempre vai sentir, é verdade.
Enquanto você dorme, eu não existo. Porque, você se lembra? Nós dois somos um só, somos a mesma pessoa. Assim, eu só assisto a vida, não vivo. Esperando você acordar.
O dia a dia sempre será duro, o mundo absurdo e louco. Mas porque gostamos dele mesmo assim? Algum sentido deve existir para tudo isso. Guerras eclodem, mas logo ali a paixão ocorre.
Viver deve dispensar maiores sentidos. Ou não? O mistério de viver é mesmo isso, carecer de sentido.
Amigos rompem... A amizade deveria ser mais que isso tudo, deveria prevalecer sobre o todo. Traições... a verdadeira amizade é inquebrantável.
O medo e a dor, o adeus... o mistério da felicidade, opostos que se unem como nós dois! Desilusão, medo, dor, o pranto, tudo isso é a vida também. Esperança, palavra vã. A minha cabeça nunca foi muito confiável.
O verdadeiro amor não pede , ele irrompe em nossas vidas sem cerimônia e não avisa quando vai embora.
Sonho, delírio... a vida sempre prevalece. Ela se impõe. Força maior e imperativa.
Enquanto você dorme a medicina faz descobertas milagrosas e a ciência se desenvolve velozmente...
Ai, meu Deus, como é gelado esse hospital. O médico hoje foi mais animador. Deus meu, não pode ser eterno esse teu sono. Se você acordasse eu juro que nós nunca mais brigaríamos.
Não, não é possível. Ai meu Deus, você não pode dormir para sempre, não, não pode ser eterno esse teu sono.

9 comentários:

  1. Maaravilha! Joana Braga

    ResponderExcluir
  2. Maravilha! Joana Braga

    ResponderExcluir
  3. Lindo demais! Ana Arruda

    ResponderExcluir
  4. mt0 lindo! Joào Assis

    ResponderExcluir
  5. um brilhante.
    parabens.

    ResponderExcluir
  6. Coração de Iogurte

    Paixão tem prazo de validade -Pesquisa italiana observa que níveis de determinada proteína diminuem depois de um ano de relação. A crença dos últimos românticos, de que as intensas paixões podem durar para sempre, não resistiu à frieza acadêmica da ciência. Pesquisadores italianos da Universidade de Pavia concluíram que a emoção tem data de validade: um ano. A partir daí, vai pouco a pouco se esvaindo. Especialistas acreditam ter descoberto a substância química que faz o amor desabrochar no indivíduo, provocando as célebres sensações de nervosismo, palpitação, euforia e dependência dos inícios de namoro. São as proteínas denominadas neurotrofinas - parentes das endorfinas, responsáveis pelo prazer - que ficam na região cerebral denominada sistema límbico.

    Rosário
    Refleti sobre o teu texto e acho que ,em parte,é cabível a seguinte estória:
    Na madrugada de hoje, uma antiga amiga ligou-me para desabafar .
    Ela não costuma fazer isto, mas a notícia que havia lido a deixou pensativa. Ela já intuía este resultado da pesquisa agora divulgada, mas nunca poderia imaginar que a culpada fosse a tal de Neurotrofina. Às vezes achava que a culpa era dela mesmo por não saber entender as necessidades do gênero complementar.
    Às vezes achava que a culpa era dos homens complicadas que encontrava, pois pela chatice, cobrança, ciúmes, loucura, burrice ou inteligência demais talvez, os relacionamentos fossem de curta duração.
    O que dizer então do tal sistema límbico? Procurou se aprofundar neste assunto e achou a seguinte explicação: “O Sistema Límbico é um grupo de estruturas que inclui a amígdala, o hipocampo, os corpos mamilares e o giro do cíngulo. Todas estas áreas são muito importantes para a emoção e reações emocionais. O hipocampo também é importante para a memória”.
    Então ela fez uma bruta confusão, pois sempre pensou que amígdala ficasse na garganta e hipocampo fosse apenas o nome científico dos cavalos marinhos. Ledo engano.
    Engano assim como confundir sistema límbico com libido e paixão com amor.
    Desde Romeu e Julieta todos sabem que são eventos disjuntos.
    Alguns não querem acreditar nestas interações. Não adianta o velho Freud teorizar, Shakespeare descrever brilhantemente o romance, Vinicius emocionar com seus poemas, se a tal de neurotrofina, tá lá, sorrateira e implacável, agindo como uma bomba relógio, ou o Y2K, o bug do milênio que não houve, para sacanear os relacionamentos acima de 12 meses?
    Ela entristeceu-se, pois sentiu como se o seu coração fosse como um iogurte de morango, com prazo de validade, pronto para ser retirado da prateleira do grande supermercado da vida.
    Não que os seus relacionamentos durassem tanto, mas pela impossibilidade de durarem, assim como a validade da carteira de um motorista,dirigindo com prazo certo de acabar a viagem.
    -“E a viagem enquanto dura é tão boa”... ela me confidenciou ...
    Não se entristeça,que já teorizaram que o tamanho certo das coisas é aquele que surge,basta que entendamos isto...
    Bola para frente !

    ResponderExcluir