6 de mai de 2010

CANTO DOS AMIGOS

MINHA ALMA, MINHA PALMA

Está tudo calmo
Meu coração adormece nos braços de quem me quer
Meus olhos balançam de um lado para o outro, vagamente
Não há nenhuma ranhura nas minhas palavras
Elas têm escorregado como num parque infantil de praça

Está tudo calmo
Tenho tido sonhos amorosos
Afetos longínquos se aproximam de novo
Lembranças as mais delicadas
alimentação caseira
Horários, salários, armários, em dia

Está tudo calmo
Meus olhos correspondem à vista da minha janela
“Tudo em volta é só beleza céu azul e a mata em flor”...
Há uma vontade enorme e isso é novo
De organizar arquivos
Engraxar sapatos e fazer pequenas costuras

Está tudo calmo
Tenho reagido bem à felicidade
Recebido presentes e retribuído carinhos
saudades só as abençoadas
E um gosto antigo de doce na boca

Está tudo bem
Tudo me vêm às mãos
A luz, o vento, a claridade
Um resto de juventude me assegura um futuro
Ora claro
Ora escuro
Está tudo bem, tudo calmo
Tudo me vem como um salmo, um cântico no ar.

Mas...

Enquanto adormeço na cama
A aflição inflama
À noite adoeço
Delírios e prantos convulsos
Trinco os dentes
Cerro os pulsos,
Febre de muitos graus

Mas não faz mal...

Está tudo bem
Ao redor da minha cama.
Há uma “calma penada”
Que vagueia
Onde adormece a tudo alheia
Minha luz
Minha alma
Minha palma!
Maria Carmem Barbosa

Um comentário:

  1. ROSARIO NASCIMENTO E SILVA7 de maio de 2010 18:51

    Ma Carmem é um gênio.Dessas raras pessoas cujo talento transborda em tudo que faz.Dramaturga como poucas,excelente comediante,cantora e compositora,agora me revela um seu lado desconhececido até agora o de excelente poeta.ROSARIO NASCIMENTO Silva

    ResponderExcluir